Filhas de Jó em Minha Vida - 01

Quando nos tornamos filhas de Jó nos comprometemos a ser superiores. Não aos outros, mas a nós mesmas. Devemos nos esforçar para sermos melhores do que o "eu" de ontem, de uma hora atrás, do segundo que se passou. A Filha do passado teve raiva, guardou rancor, se desentendeu, brigou, falou mal, teve preguiça, achou que era incapaz, que não merecia, via empecilhos, criava inimizades. Todo mundo faz isso. Mas o desafio é fazer diferente. Fazer a diferença quando todos esperam que sejamos pessoas comuns.



Dia 31 de outubro de 2015, o dia em que eu assinei o meu comprometimento em fazer a diferença, há quase um ano atrás eu estava entrando nesta organização, um grupo para jovens de 10 a 20 anos que a partir da minha iniciação mudaria a minha vida. Uma família se preferir. Irmãs que se ajudam, se amam, se respeitam, um lugar aonde vamos quando precisamos de um conselho, um ombro amigo. E por mais difícil que seja definir o que é posso afirmar que ser Filha de Jó não se resume apenas ao uso do robe, a ter um cargo, decorar falas e participar das reuniões, é querer sempre melhorar, é mais muito mais que isso. E acima de tudo nós somos mulheres com toda graciosidade e grandiosidade, somos meninas, apaixonadas, carentes, mas não estamos ausentes. Somos mulheres e quão difícil é ser mulher atualmente. Uma em cada cinco mulheres será ou já foi violentada ou atacada sexualmente pelo menos uma vez na vida. E isso dói, dói em todas nós, dói em todos os Bethéis, e todas as filhas de Jó choram. Lágrimas de sangue caem em nossos pensamentos, mas o que fazer para mudar algo que já está enraizado em nossos sistemas? Como parar esta violência que está presente desde que o mundo se configurou como mundo? É difícil e nós sabemos disso, mas ninguém nunca disse que ser Filha de Jó seria fácil. Estamos fadadas a aceitar os desafios que o resto da sociedade apenas ignorou. Estamos dispostas a encarar todos os problemas sociais como se fossem pessoais, e estamos comprometidas a mudar a humanidade. Eu sou filha de Jó, e se posso dizer isso eu tenho o dever e a obrigação de dizer que apoio a campanha em combate a violência contra a mulher. Eu sou Filha de Jó e se encho o peito na hora de ser reconhecida como uma, eu também me orgulharei de poder acabar com todo e qualquer tipo de violência. Nós Juramos que seriamos amigas fieis de todos os membros, juramos que amaríamos a nossa Pátria então reafirmo que ser filha de Jó não é ser “uma” é ser todas.


Texto de Andressa Almeida Vivas dos Santos, atual Capelã do Bethel #21 Amor e União da cidade de Itapetinga, Bahia, Brasil.


Se assim como Andressa você quer participar, confira como clicando na imagem acima.

Posts em destaque
Posts Recentes
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

Filhas de Jó Bahia

 

Official website of Bahia Job's Daughter

Contact us: fdjbahia@gmail.com