Celebrando o Centenário

Conheça as produções espetaculares dos Betheis da jurisdição baiana, para a atividade "Saber e Arte" do Projeto Acreditar, proposto pelo Grande Conselho Guardião da Bahia, como parte das homenagens ao Centenário das FDJI.


Eu iniciei aos meus 11 anos de idade, mais tímida que tudo na vida, lá estava eu morrendo de nervosismo e sem saber que daquele momento em diante eu teria uma nova família e novas pessoas para me ajudar em momentos de dificuldade. Depois da minha iniciação fiz amizades com pessoas maravilhosas e aprendi lições que com certeza levarei pra o resto da vida, assumi cargos que definitivamente mudaram o meu jeito de ser e tornou-me desinibida, tudo isso graças ao apoio e incentivo das minhas irmãs e a todo o bethel #05 e desde 04 de junho 2016 está presente em minha vida.

Feliz centésimo aniversário a todas as Filhas ativas e membros de maioridades que participam/participaram desta ordem. Gratidão, orgulho e luz a todas nós. Que venham muitos outros anos de comemoração pela frente.

(Ava Ferreres - Tesoureira do Bethel 05 Feira de Santana)

Bethel #05 - Feira de Santana




Bethel # 17 - Muritiba

Arte: secretaria Letícia Castro

Texto: musicista Laís Tosta

[ PROJETO CREDITAR ]

Tudo que é feito com amor, com carinho, com boas intenções, tem a maior chance de se prolongar durante tempos e tempos. Tanto que, não existe nada mais lindo do que ter a possibilidade de mudar, de influenciar, e de construir positivamente histórias.

A certeza que podemos ter, é que Mãe Mick deve estar feliz e orgulhosa em saber que a ideia dela resistiu por tantos anos e pôde mudar a vida de milhares de pessoas. Afinal, em um século, coisas incríveis podem acontecer.

Cada detalhe em nossa ordem, antes de ser criado, foi pensado e planejado para que seus significados pudessem nos auxiliar na construção de um mundo melhor. Dessa forma, ao pensar na construção de uma Filha de Jó, penso como um ciclo inacabável de um quebra-cabeças, que precisa aos poucos ir adquirindo cada uma de suas partes, para assim poder transformar, cada vez mais, brotos de promessa em rosas completas, ou melhor filhas completas. E ao imaginar a formação de um Bethel, não é possível não pensar em um refúgio blindado, onde nenhum mal pode adentrar o nosso tão querido local sagrado.

O poder de pertencimento a Ordem Internacional das Filhas de Jó, é algo grandioso e valioso, cada ensinamento nos faz pessoas muito melhores. E durante esse ano, temos 100 anos incríveis para comemorar e muitas ações para realizar com a alegria de ser Filha de Jó, para que esses 100, se transformem em milhares, milhões, bilhões, trilhões, infinitos anos.


Bethel #19 - Porto Seguro


Já vi Filha de Jó crescer e amadurecer muito na Ordem. Já vi som pifar em reunião. Já vi Filha de Jó sair do Bethel e voltar. Já vi Filha de Jó chorar e fazer os outros chorarem de emoção. Já vi reuniões de outros bethéis e outros bethéis em nossas reuniões. Já vi reunião sem Princesa, reunião com mais de duas Princesas e até reunião com mais de duas Honoráveis Rainhas. Já vi a linha ser sucessória, a eleição ser demorada. Já vi Filha de Jó chorar por perder, mas aprender com a perda e já vi outras que não aprenderam. Já vi Filha de Jó chorar porque ganhou. Já vi menina entrar sem saber cantar o Hino da Bandeira e aqui dentro aprender. Já vi mil brincadeiras na iniciação, meninas chorarem assustadas, meninas confiarem nas novas irmãs mesmo não as conhecendo. Já vi reunião durar mais de quatro horas, reunião com apagão e Filha de Jó desmaiar em reunião. Já fomos a congressos, já sediamos um congresso. Já vi o mastro da bandeira do Brasil não entrar no suporte, já quase machuquei um Tio com o mastro da Bandeira do Brasil. Já vi, revi, e vejo Honorável Rainha ficar nervosa na "escolta e apresentações". Já vi oficiais lerem suas falas e substitutas falarem decorado. Já vi Filhas de Jó se unirem por causas nobres, brigarem por causas bobas e fazerem as pazes. Já vi Filha de Jó passar no vestibular, se formar e hoje ser mãe. Já vi mãe ser chamada de tia pela própria filha, e tia ser mãe das filhas dos outros. Já vi Filha de Jó balançar as pernas por não conseguir apoiar os pés no chão. Já vi Filha de Jó ser esquecida na chamada. Já vi Filha de Jó não parar de bater fotos, outras nem quererem aparecer. Já vi Filha de Jó puxar a orelha de outras, tentar alertar, e até dar uma bronca daquelas. Já vi reunião atrasar, já me atrasei pra reunião. Já vi tio e tia no Conselho mesmo sem sua filha está presente. Já vi Filha de Jó entrar no Conselho e Membro de Maioridade virar Guardiã do Bethel. Já vi Filha de Jó virar anjo, Filha de Jó ter anjo presente e ter anjo ausente. Já vi tios entrarem no Bethel e não mais saírem. Também vi tios que participaram do Conselho e hoje vêm nos visitar. Já vi Filha de Jó entrar na Ordem com amigas aqui dentro, outras entrarem sem conhecer ninguém. Já vi amizades nascerem e crescerem. Já vi Filha de Jó brincar com o cordão do robe e filosofar com os desenhos do templo. Já vi Filha de Jó chorar porque tem que falar, Filha de Jó ter que parar de falar por chorar. Já vi o ritual ser corrigido mais de uma vez. Já vi Filha de Jó se reunir nas férias pra cantar, pra fazer festa... E tudo isso por quê? Porque ser FDJ é o melhor presente que podemos receber... Afinal, se presenciamos, vivemos e fizemos parte de tudo isso foi por que nos aceitaram aqui dentro e permitiram que fôssemos irmãs. Não temos dúvidas de que seremos grandes mulheres, com caráter, responsáveis, patriotas, leais, fiéis, amigas. Não pensem que exista uma despedida. Afinal, uma vez Filha de Jó, sempre Filha de Jó.




Uma breve homenagem destinada aos 100 anos de nossa Ordem tão amada e querida! 💜

O que é ser Filha de Jó?


• É ser irmã de pessoas incríveis e que possuem o mesmo propósito: tornar-se melhor como pessoa e tornar o mundo um lugar melhor.

• Ser filha de jó foi o maior presente que eu poderia receber. É saber ser amiga, ser verdadeira, ser compreensiva e ter paciência.

• É ter empatia pelo próximo

• Vai muito além de comparecer as reuniões, usar uma roupa diferente, decorar falas e cantar canções.

• É saber ver o bem onde só tem mal

• É ter a oportunidade de receber conhecimentos únicos que vão te ajudar na sua vida pessoal e no seu crescimento

• É ter sororidade

• É ter fé que independentemente da situação podemos confiar em Deus

• É tentar ser melhor, fazer novas amizades, aprender coisas novas e mudar o mundo.

• É levar os ensinamentos da Ordem pra vida e sempre buscar aprender com eles

• É honrar sempre os bons principios e valores

• É ser companheira

• É união

• É ter a certeza que temos uma segunda família que podemos contar a qualquer momento

• É poder contar todo dia com pessoas incríveis

• Não é só sobre ser, é sobre sentir todo o amor que Deus envolve na nossa Ordem

• Como diz Ana Vilela, é ser abrigo e também ter morada em outros corações


Bethel #25 - Remanso



Bethel #28 - Teixeira de Freitas


A atividade Saber e Arte ( do Projeto Acreditar) em homenagem ao Centenário das FDJI foi criado com o propósito de promover os ensinamentos da Ordem. Sendo assim., cada menina ficou responsável por desenhar algo que representasse o Bethel e explicasse o seu significado.




Bethel #32 - Uruçuca




Bethel UD Seabra


PROJETO ACREDITAR:

A pomba branca é um dos símbolos da nossa ordem em homenagem a primeira filha de Jó que se chamava Jemima, que significa “pomba”. Ela representa respeito, franqueza e limpidez. São nestes e em outros fundamentos que nos baseamos e somos instruídas a seguir.

Esta pomba é a personificação da paz e fé, e é isto que queremos e pregamos para o mundo.

A Urna de Incenso é um dos nossos símbolos. Ela representa a Segunda filha de Jó, chamada Kézia, e a mesma representa um coração puro e repleto de fé, amor e devoção a Deus. A fragrância do incenso sendo levada aos céus simboliza a prece de gratidão por todas as nossas bênçãos.

A Cornucópia da Fartura é um dos símbolos da nossa ordem. Este simboliza a terceira filha de Jó, Keren Happuch. Ele representa riqueza e abundância, simbolizando a recompensa dada por Deus a Jó, o qual não deixou ter sua fé abalada, mostrando que apesar de todas as aflições devemos ser fortes e possuir uma fé inabalável, pois depois de toda a paciência a recompensa dada em fartura.

Textos produzidos por:

Anna Clara Leão- Terceira mensageira

Cibele O. Pereira- Segunda mensageira

Maria Eduarda Senna- Tesoureira

Desenho produzido por:

Aisla Laiara Galindo

Posts em destaque
Posts Recentes
Siga-nos
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

Filhas de Jó Bahia

 

Official website of Bahia Job's Daughter

Contact us: fdjbahia@gmail.com